Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pensamentoss0ltos

O Talvez

talvez.jpg

 Sinto que o caminho até agora percorrido foi bastante longo.

Sorri muito, chorei muito, sofri muito, errei e aprendi.

Ainda tenho muito a percorrer, mas o caminho já está a ficar demasiado banal.

Há uma certa falta de confiança. Um desleixo em querer continuar.

O mesmo caminho que me viu crescer parece agora tornar-se demasiado monótono.

Acontece sempre o mesmo. E o momento no qual me encontro é sofrido.

Tal como tem acontecido na minha caminhada desde algum tempo atrás.

Há recordações que tornam os pés pesados. Fazem-me sentir presa.

Presa a algo que merece uma coisa diferente. É preciso mudar.

Este já não é o meu caminho. As recordações que guardo começam a ser demasiado dolorosas.

Fazem com que lágrimas se derramem. Com que o coração aperte, sufoque.

As mãos tremem e não agarram a realidade. Os pés são arrastados.

Não possuo a ambição de outrora. Vários foram os trilhos e atalhos que me apareceram pela frente.

E eu, eu fui fraca demais. Temia o desconhecido. Por isso nunca me atrevi a enfrentar.

Deixei-me levar sempre pelo seguro. O seguro que agora não me faz bem.

Que me deixa triste e apática. Que me fez ter um sentimento revoltoso.

O arrependimento. De ter perdido certas oportunidades.

Que me faz pensar que haveria certas coisas que podiam ter sido diferentes.

É tarde demais para isso que deixei no passado. Mas há sempre uma volta que poderá ser dada.

Talvez eu me meta por caminhos desconhecidos até então, e me deixe perder.

Talvez num deles haja aquilo que preciso para que realmente seja feliz. Descobrir-me outra vez.

Talvez o destino tenha escrito isso mesmo. O momento é o agora.

E eu não quero perder mais tempo. Não quero ter mais arrependimentos.

Quero fazer, descobrir, errar novamente, realizar…

e ter a certeza de que não há possibilidade para o arrependimento.

signature.jpg

Na Blogosfera desde 05 Agosto 2014

Comentar post